O MENINO DE DONA JACIRA

Dia desses (aliás, madrugada dessas) fui apresentado a um carinha que eu já sabia existir, mas nunca tinha prestado atenção. Após ouvir suas opiniões e conceitos sobre a vida em sociedade, ficou aquele encantamento que me levou a pesquisar mais sobre ele.

Meu contato com Emicida se deu de maneira abrupta por meio de um debate promovido por Serginho Groisman em seu programa. De repente o garoto se mostra um crítico feroz do nosso racismo que não ousa mostrar a cara, apesar de mostrá-la o tempo todo. Após um gancho deixado pelo ator Marcos Caruso, ele solta o verbo:

O menino, nascido Leandro, também tem lá suas opiniões um tanto incômodas quando o assunto é preconceito sócio-econômico e funcionamento das instituições.

Chamou minha atenção de maneira mais contundente a forma liricamente crua encontrada para homenagear sua mãe, dona Jacira.

Não me sai da cabeça a frase contida nessa música, “vai dar a maior treta quando disser que vi Deus; ele era uma mulher, preta”. 

O Youtube tem alguns exemplos do trabalho do carinha, então deixo a dica de observar na rede e, caso entenda justo, compre o CD ou DVD. Afinal, ele vive disso né?

Esta entrada foi publicada em Acessibilidade e Cidadania. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *